As máscaras vão se espatifando...

A Joice Hasselmann é aquele tipo de pessoa que todos nós já vimos em nossas vidas profissionais, em algum momento: um colega de trabalho, ou alguém que trabalha na mesma empresa onde trabalhamos, que tem umas certas regalias com o chefe, mas que fica falando mal dele pelas costas.

Passa o dia de fofoquinhas com outros, tramando puxar o tapete dos colegas ou dos funcionários, para tentar subir na carreira e ganhar favores, e depois, quando é flagrada e mandada embora, ainda sai falando mal do local em que trabalhou.

Quando ela é demitida e sai do emprego faz um certo barulho; talvez até dê uma repercussão e um ruído no meio, devido ao cargo que ocupava. Mas no dia seguinte, por causa do seu próprio comportamento anti-ético e desleal, ninguém mais se lembrará dela como uma boa funcionária (se é que foi isso), mas sim como uma pessoa desagregadora, que trouxe apenas discórdia para o local de trabalho.

Nunca mais arrumará uma vaga similar no meio, pois a credibilidade é tudo.

Gente com pequenez de caráter, ou sem caráter nenhum, não se firma em ambiente de trabalho sério.

Acabou para a Joice.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários