Verbas para a educação liberadas: mais uma derrota da esquerda mentirosa

De nada adiantou os chiliques esquerdistas no começo do ano, quando o contingenciamento de verbas foi anunciado.

De nada adiantou mentir para milhões de estudantes de que se tratava de um corte.

A esquerda mentiu tudo o que pode para enganar alunos e fazer com que saíssem às ruas para marchar pelo "Lula Livre" pensando que estavam marchando pela educação.

Fizeram os jovens de massa de manobra, mais uma vez, e muitos deles assumiram o papel de vassalos da esquerda com gosto.

Marcharam em benefício do grupo que colocou a educação na situação calamitosa em que se encontrava. Burrice maior, impossível.

Mas a realidade sempre prevalece, não há como brigar com ela. Nunca houve cortes. Houve contigenciamento, que nada mais é do que remanejar seu orçamento para que o dinheiro cubra o essencial até que venham recursos para reestabelecer os gastos.

Mas explicar economia básica para esquerdista é como dar um bife para um jumento, ele vai preferir o capim.

Parabéns ministro Abraham Weintraub, não cedeu ao chororô militante e caminhou para melhorar nossa educação, que foi dilacerada nos governos petistas.

Talvez esteja na hora também de procurar Reitores mais eficientes com dinheiro público. Afinal, as Universidades são dos brasileiros e não dos alunos de ocasião.

Frederico Rodrigues

Analista Político e Membro da Direita Goiás.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários