Segundo Fux, Champinha e Nardoni estariam soltos sem prisão em segunda instância (veja o vídeo)

Na última quinta-feira, 24, durante a leitura do seu voto a favor da possibilidade de prisão após condenação em segunda instância, o ministro Luis Fux relembrou casos que chocaram o país para demonstrar a falta de razoabilidade em mudar o entendimento vigente.

Além dos casos Champinha e Isabella Nardoni, Fux relembrou os casos de Elize Matsunaga, do jornalista Pimenta Neves e do escândalo de corrupção dos Anões do Orçamento, relembrado recentemente pela TV JCO.

Para Fux, os responsáveis por todos esses crimes estariam soltos sem o mecanismo da prisão após condenação em segunda instância.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários