A Globo, aproveitando-se da ausência do Presidente do país, engendra um golpe para derrubar Bolsonaro (Veja o Vídeo)

Hora de acordar!

Não é de manhã, mas é hora de se por de pé.

A Rede Globo, aliada e usando a esquerda, aproveitando-se da ausência do Presidente do país, engendra um golpe para derrubar Bolsonaro.

Diga-se, ademais, que a oposição não tem uma única proposta para o Brasil, a não ser apostar no caos.

Está tudo milimetricamente orquestrado e alinhado.

As falas dos dirigentes partidários no final de semana, o oportunismo de aproveitar os movimentos no Chile e da eleição na Argentina. A manifestação do ministro Celso de Mello. E, na noite desta terça-feira (29) essa armação tentando forçar a existência de vínculos do Presidente com o caso Marielle.

Todos sabemos que o sistema Globo está fazendo água em todo o Brasil. A teta, secou!

Nos intervalos das programações do horário nobre, nada de anúncios. Só propagandas da grade da própria Globo, que enxuga a máquina, demite e fecha estruturas deficitárias no Brasil inteiro.

Governadores aliados, acossados sistematicamente e sem tréguas pelas subsidiárias e afilhadas da Globo (que também estão à míngua das verbas de publicidade vindas do erário) - e sem base de sustentação política, eleitos na esteira da onda 17, capitulam na esperança de terem uma sobrevida já pensando na reeleição em 2022, passando pelas eleições municipais de 2020 (Santa Catarina e Rio de Janeiro são exemplos clássicos).

O mesmo ocorre com líderes no Congresso, que projetam o futuro não no ideal de servir ou no espírito público, mas na ambição pessoal da projeção de carreira.

Bolsonaro, sem usar a inteligência emocional, foi para o confronto aberto essa noite.

Tem os filhos para administrar, o que convenhamos, não é tarefa das mais fáceis. Tem, também, apoio de parte da mídia televisiva, notadamente as Redes Record e SBT, que não são tentaculizadas como é a Globo.

Vamos ter dias difíceis pela frente. Haverá confrontos políticos fortes.

Ou mantemos o rumo, ou vamos dar o passo definitivo em direção ao abismo que evitamos com muito trabalho e esforço em 2018.

A massa populacional e a base de apoio popular do governo devem ficar atentas e reagir. De forma firme e rápido!

O Brasil começou a sentir os efeitos positivos da nova gestão: ministério técnico sem loteamentos, reforma da previdência, pacote anticrime, novas vagas de empregos (mais de 600 mil), menor taxa de juros da história, equilíbrio das contas públicas, realinhamento geopolítico e reconquista do espaço diplomático (EUA, Israel, UE, China, Japão, países Árabes).

Mas as estruturas de poder estão tomadas pelas velhas raposas e pelas novas hienas. Do Congresso ao STF.

A Globo joga pesado e todos se aliam com um só objetivo.

E o Brasil que se exploda.

Impedem o governo de governar. É liminar pra cá, obstrução pra lá. Denúncias de toda ordem.

Tem ciência que das duas uma: ou derrubam Bolsonaro agora, ou não voltarão ao poder tão cedo. Fiquem atentos.

Bolsonaro é o melhor dos mundos? Não, não é! Mas é o único possível. É impulsivo e temperamental? Sim! Mas é honesto e é patriota. E faz um governo pensando nos interesses nacionais.

Não podemos permitir que quem apeamos do poder, volte a ele, prometendo refazer o que já fizeram usando os mesmos argumentos pelos quais foram varridos pelas urnas.

E para piorar o cenário, o STF está prontinho para soltar o Lula para incendiar o Brasil.

E qual a saída? É a luta e o ativismo democrático.

O embate! A defesa da legitimidade do poder.

Não existe outro caminho. Vem muito trabalho pela frente! Cantei essa bola lá atrás.

Reveja o vídeo:

Luiz Carlos Nemetz

Advogado.Vice-presidente e Chefe da Unidade de Representação em Santa Catarina na empresa Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo e Sócio na empresa Nemetz & Kuhnen Advocacia.
@LCNemetz

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários