Lula diz que MP que beneficiou o filho foi editada por Dilma. Ele não sabia de nada

Intimado pela Polícia Federal a prestar depoimento sobre a atuação da LFT Marketing Esportivo, empresa de um de seus filhos, Luis Cláudio Lula da Silva, o ex-presidente já antecipou qual será a sua linha de defesa.
Lula vai dizer que não sabia de nada e que não tem qualquer participação na edição das medidas provisórias investigadas pela Operação Zelotes. 
Nota divulgada pelo Instituto Lula afirma que o ex-presidente "não tem qualquer relação com os fatos investigados". "A medida provisória em questão foi editada e aprovada pelo Congresso em 2013, quando ele não era mais presidente da República", informa o texto.
O Instituto Lula informou ainda que o ex-presidente não foi notificado oficialmente para depor, mas "estará, como sempre esteve, à disposição das autoridades para contribuir com o esclarecimento da verdade".
O ex-ministro Gilberto Carvalho no depoimento que prestou à PF, disse que Mauro Marcondes, proprietário da Marcondes & Mautoni - empresa que repassou R$ 2,4 milhões para a LFT - é amigo de Lula. A PF quer saber detalhes da relação entre o lobista e o ex-presidente.
Luis Cláudio afirma que prestou serviços de marketing esportivo ao escritório Marcondes & Mautoni. A PF, porém, aponta que os documentos apresentados para justificar os serviços se baseiam em "meras reproduções de conteúdo disponível" na internet, "em especial no site Wikipédia". 

                                       https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política