A promiscuidade de Frota hoje na política supera em muito seu passado promíscuo (veja o vídeo)

Outro dia vi uma enquete sobre qual seria a maior decepção para os eleitores de Jair Bolsonaro: Felipe Moura Brasil, Joice Hasselmann, Nando Moura ou Alexandre Frota.

Entre esses nomes, por incrível que pareça, pra mim o pior é Frota. Por dois motivos: primeiro porque eu esperava mais de um ex-ator pornô gay do que de um bajulador vaidoso, de uma megalomania obstinada e de um tosco orgulho. Segundo porque achei que após ser ator pornô gay, o caminho natural do sujeito diante de novas oportunidades seria de ascensão moral e restauração da dignidade. Errei.

A baixeza do que ele faz hoje na política supera em muito a ignomínia de seu passado que, aliás, nunca foi julgado por quem confiou-lhe o voto.

Hoje, com salário na conta e poder nas mãos, a fraqueza da personalidade fica exposta e seu passado indecoroso é o currículo que o qualifica como companhia desejável – talvez em todos os sentidos – a seus novos amigos.

Vale dizer que é preciso inserir mais nomes nessa enquete, incluindo alguns governadores, muitos parlamentares e outros youtubers. E digo mais: infelizmente, a tendência é piorar. O establishment está investindo forte em cooptar apoio contra Bolsonaro.

Em tempo: votei em Luiz Philippe de Orleans e Bragança para deputado federal. É um dos poucos hoje na política que podem me decepcionar. Dele, de Douglas Garcia (dep estadual por SP) e de mais alguns poucos espero o mínimo de bom. Do restante, quase nada de bom e não ficarei nem um pouco surpreso se fizerem muita sacanagem, intencionalmente ou não.

O que podemos fazer? Bem, as eleições de 2020 estão chegando. Não vote em nenhum candidato a vereador ou prefeito apoiado ou ligado a qualquer um dos políticos que você considera traidor. Identifique esses candidatos e espalhe a notícia aos amigos. Só vote em candidatos ligados a quem você confia.

Confira a análise no vídeo:

Herbert Passos Neto

Jornalista. Analista e ativista político.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários