CPMI das "Fake News": atuação medíocre da dupla Frota e Miranda denota o instrumento de perseguição

Alexandre Frota sair da direita foi um livramento, sua atuação política é um misto de incompetência plena e piadinhas sobre sua carreira como ator pornô feitas de uma forma que só ele consegue achar graça.

Frota é sem noção, mas não de um jeito engraçado e irreverente, é sem noção como aquele cara que dá em cima da viúva em voz alta no velório do marido.

David Miranda não consegue concluir uma frase com 10 palavras nem ajustar uma gravata. Vê-lo errar a formulação de quase todos os seus questionamentos, foi comicamente triste. Vê-lo errar até mesmo a formulação das perguntas que estava lendo, me fez ter certeza que o cargo de suplente precisa acabar. Ninguém vota em suplente.

David está ali por causa dos votos do Jean Wyllys (que aliás foram bem poucos). Uma pessoa que se confunde com as próprias perguntas, não deveria ser deputado.

Em resumo, essa CPMI das "Fake News" é somente um instrumento de perseguição. Só o fato de não ter ninguém da grande mídia sentado ali pra depor, já é um absurdo gigantesco. As redes sociais quebraram o monopólio que a esquerda levou décadas para construir na grande mídia.

Do dia pra noite, a esquerda descobriu que não estava mais blindada da verdade e nem fora do alcance da opinião do povo.

Eles não podem aceitar isso. Farão de tudo para voltar a controlar quais notícias nós podemos ler.

Frederico Rodrigues

Analista Político e Membro da Direita Goiás.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários