Lula solto, mas criminoso, condenado, inelegível e sem a narrativa de “preso político”

Saiu como criminoso, inelegível, beneficiado por uma decisão judicial. Não foi absolvido, não provou sua inocência e, principalmente, PERDEU A NARRATIVA.

Parem, por um minuto, de olhar de dentro pra fora. Olhem DE FORA PARA DENTRO. Vamos parar de pensar com o fígado. Deixemos a emoção de lado e olhemos a soltura de Lula sob o prisma ESTRATÉGICO.

O PT tentava convencer o mundo de que tudo, aqui, não passava de um golpe. Que Dilma foi tirada à força do poder e que Lula era um preso político. A intenção era transformá-lo em um Mandela. Esse discurso acabou.

O Brasil, nos últimos anos, está sendo reconhecido internacionalmente, como uma referência no combate à corrupção. Quantos países tiveram competência para PRENDER UM EX-PRESIDENTE e mantê-lo preso por 1 ano e meio, respeitando o devido processo legal?

Agora, com a decisão do STF, ainda que não seja a intenção dos togados, fica provado que também observamos a Constituição e obedecemos as leis.

NÓS VENCEMOS A GUERRA DE NARRATIVAS. Mesmo porque, estamos dizendo a verdade!

Em pleno governo de direita, Lula está na rua, obedecendo decisão do Judiciário. É prova inequívoca de que nossa democracia está sadia e que nossas instituições funcionam de forma harmônica e independente. Um "cala boca" em qualquer idiota que insiste em dizer que temos um governo fascista.

Acabou-se, também, o discurso de PRESO POLÍTICO. O episódio prova que não passa de um preso comum, sujeito aos trâmites da justiça. Um simples bandido.

Se Lula preso, se utilizando da narrativa de "Lula Livre", não conseguiu sequer eleger um sucessor, qual a força desse homem solto?

Continuará sendo "adorado" pela mesma militância ignorante que fazia vigília na porta da carceragem. Só!

A única consequência grave será se a Direita continuar pregando revanchismo e ouvindo conversa de intervencionistas e profetas do caos, que tentam inflamá-la para as ruas.

Com a esquerda moribunda e sem capacidade de mobilização, essa massa revoltada, pedindo o rompimento do Estado Democrático de Direito e sendo manobrada por canalhas, é o MAIOR RISCO PARA O BRASIL.

"Ou você tem uma estratégia própria, ou então é parte da estratégia de alguém." (TOFFLER, Alvin)

Felipe Fiamenghi

O Brasil não é para amadores.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários