Alucinado, Gilmar ignora Toffoli e afronta o Congresso

O ministro Gilmar Mendes abriu um confronto direto com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.

Numa mensagem publicada nas redes sociais, Gilmar sinalizou que o Congresso Nacional não pode mudar a Constituição na questão da prisão em 2ª instância.

Toffoli na quinta-feira (7) quando o STF mudou o entendimento em relação a questão, asseverou que o Congresso Nacional poderia reverter a situação, através de uma PEC.

Segundo Gilmar, "a presunção de inocência não pode ser esvaziada pela legislação”.

E o ministro ainda complementou:

“Reformas para dinamizar o processo são oportunas, como a diminuição dos recursos, o adensamento das hipóteses de prisão preventiva e a regulamentação da prescrição. As mudanças devem efetivar a CF [Constituição Federal]; não subvertê-la”,

Parece claro que o ministro age para proteger Michel Temer, Aécio Neves e outros tucanos.

Entretanto, em razão da situação de Lula, Zé Dirceu e outros petistas, obtém o apoio do PT.

De qualquer forma, o confronto está armado.

Gilmar considera Toffoli uma 'marionete' e, se for o caso, pretende peitar o Congresso Nacional.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários