Gilberto Gil, “democrata” em causa própria

No Brasil, o que não falta são hipócritas do tipo “democrata em causa própria”.

Não, não estou falando, neste momento, de Gilmar Mendes, de Dias Toffoli, de Ricardo Lewandowski, de Celso de Mello, ou do “cientista do Direito”, o Narciso-Mor, Marco Aurélio Mello, este feito “juiz” da Suprema Corte pelo primo corrupto, coroando uma carreira toda estribada em tráfico de influência, nepotismo e nenhum concurso público.

Essas são figuras manjadas demais, membros da Opção-Pró-crime do STF, e estão todos os dias na imprensa enganando “quem não tem informação”, como diz o ator Carlos Vereza.

A enganação preferida dos “democratas em causa própria” do STF, em geral fica a cargo de Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Celso de Mello e Marco Aurélio. Ela afirma (a enganação), pelas bocas desses citados, que eles são essenciais para a manutenção da democracia, quando na realidade destroem a verdadeira democracia com a libertação sistemática de bandidos de alto coturno, baixam decisões que impedem as investigações de grandes falcatruas e, no ápice de toda a enganação, criaram o Estado Cleptocrático de Direito no dia 07/11, o dia mais vergonhoso para a história da Justiça deste País, quiçá do mundo.

Mas, como apontei acima, falo aqui de um outro personagem que, entre um e outro guinchado ao – vá lá - cantar, costumeiramente posa de bom moço.

Foi ministro da Cultura dele, o Grande Canalha, o ‘Princeps Corruptorum’ Lula entre 2003 e 2008, desagradando quase todos os melhores do meio artístico. /1/ De Arnaldo Jabor, por exemplo, ouviu que “o governo é liberal de dia e stalinista à noite”.

Amigo íntimo da Lei Rouanet, dela se serviu o quanto pôde, isto é, enquanto o dinheiro rolava fácil e sem compromisso real de responsabilidade financeira.

Recentemente uniu-se à campanha Lula Livre, tendo afirmado – antes da criação do infamante Estado Cleptocrático de Direito, claro – que “Lula deve ser libertado, já que sua prisão foi injusta.” /2/.

Agora vem à luz o porquê de tanta admiração de Gilberto Gil ao Guru da seita do Lulopetismo. Quem traz esta luz é o próprio Carlos Vereza, pedra no sapato de Lula desde 2003, quando este assumiu o governo que acabou por transformar em uma quadrilha de degenerados. /3/

Só que os tempos são outros, a lei Rouanet já não está mais aí para falcatruas e o “bom moço” Gil vai ter que dar ainda muitos guinchados para devolver ao trabalhador brasileiro o que deve: cerca de um milhão de reais.

REFERÊNCIAS:

1.https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,veja-perfil-de-gil-e-relembre-sua-gestao-no-ministerio-da-cultura,214714

2.https://pt.org.br/gilberto-gil-lula-deve-ser-solto-porque-sua-prisao-e-injusta/

3.https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/17340/a-conta-de-gilberto-gil-com-a-uniao-e-de-r-1-milhao-diz-vereza-criticando-a-hipocrisia

José J. de Espíndola

Engenheiro Mecânico pela UFRGS. Mestre em Ciências em Engenharia pela PUC-Rio. Doutor (Ph.D.) pelo Institute of Sound and Vibration Research (ISVR) da Universidade de Southampton, Inglaterra. Doutor Honoris Causa da UFPR. Membro Emérito do Comitê de Dinâmica da ABCM. Detentor do Prêmio Engenharia Mecânica Brasileira da ABCM. Detentor da Medalha de Reconhecimento da UFSC por Ação Pioneira na Construção da Pós-graduação. Detentor da Medalha João David Ferreira Lima, concedida pela Câmara Municipal de Florianópolis. Criador da área de Vibrações e Acústica do Programa de Pós-Graduação em engenharia Mecânica. Idealizador e criador do LVA, Laboratório de Vibrações e Acústica da UFSC. Professor Titular da UFSC, Departamento de Engenharia Mecânica, aposentado.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários