FHC e Haddad: rompimento ou encenação?

FHC e Fernando Haddad sempre se deram muito bem. Durante algum tempo estiveram enamorados, com conversas na calada da noite. FHC chama essa relação de “relação de respeito mútuo”.

Certamente, com base nessa relação e no carinho que sempre dedicou a Lula, o ex-presidente fez depoimento em defesa de Lula e foi flagrado dando o seu voto para Haddad na eleição presidencial.

Neste domingo (17), FHC foi ‘traído’ por Haddad.

O petista disse em artigo publicado na Folha de S.Paulo que houve “comprovada compra de votos” na questão da emenda da reeleição do ex-presidente.

FHC acusou o golpe.

Eis o que publicou:

“Em artigo publicado ontem na Folha de São Paulo, Fernando Haddad faz acusação leviana sobre ‘comprovada compra de votos’ para a emenda da reeleição. No afã de ganhar pontos entre os seus, me ataca gratuita e infundadamente, em detrimento da relação de respeito mútuo que sempre mantivemos. A emenda da reeleição foi aprovada por larga margem. Três ou quatro deputados disseram ter sido abordados em seus estados. Nunca levantei uma palha para que o episódio não fosse apurado. O que sei, pus por escrito em meus Diários, todos publicados. Nem eu, nem meu governo, orquestramos compra alguma de votos. Além de imoral, teria sido estúpida, pois contava com sólida maioria no Congresso. Da mesma forma, é estapafúrdia a tese, cogitada pelo ex-prefeito, de que teria sido favorável a um terceiro mandato de Fujimori no Peru, porque tinha a mesma intenção para mim. Basta de acusações descabidas. Não se constrói um país assim.”

Pura balela!

Mera encenação.

É a típica briga entre dois ‘malucos’, que logo estarão abraçados tramando contra o país.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários