O professor depravado e o risco para as nossas crianças

Depois do vídeo de um professor xingando o presidente Jair Bolsonaro e acusando-o de mandar matar Marielli dentro da sala de aula de uma escola em Fortaleza, agora um outro professor, dessa vez em Brasília, é denunciado pelos pais por pedir redação com tema sobre sexo anal e oral a alunos na faixa dos 12 anos de idade do 6º ano do ensino fundamental, do Centro de Ensino Fundamental 104 da Asa Norte.

O professor de português, Wendel Santana, de 25 anos, em uma atividade atípica, chegou a escrever no quadro termos chulos como: “Boquete”, “fio terra”, “punheta”, etc, para “ilustrar” a aula com as crianças, em uma clara demonstração de desvio do conteúdo da matéria.

Os alunos ficaram chocados, fizeram fotos do quadro e mostraram aos pais, que além de reclamarem na escola, fizeram boletim de ocorrência na delegacia de polícia.

Foto do quadro
Foto do quadro

Depois do escândalo, o professor alegou em sua defesa que não havia recebido instruções e tratamento adequado por parte da escola.

Segundo a secretaria de educação do DF, o professor foi afastado, terá seu contrato temporário rescindido, e os estudantes terão apoio do serviço de Orientação Educacional da escola.

Everson Leal

Radialista

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários