Câmara homenageia Gilmar, Glenn e Felipe Neto e manda recado para a sociedade

Gilmar Mendes, Glenn Greenwald e Felipe Neto são dignos de homenagem na Câmara?

Claro que não! E a própria Câmara dos deputados sabe disso!

Entendam que o motivo da homenagem é um recado estratégico e direto à população:

"NÃO NOS SUBMETEREMOS A PRESSÃO DAS RUAS E DA INTERNET!"

A escolha dos três nomes é a prova real disso:

- Gilmar é alvo de todas as manifestações de rua que tivemos no último ano, o recado que os deputados quiseram passar é “podem manifestar quanto quiser, continuaremos no poder”.

- Glenn é considerado a boca do lixo do “jornalismo investigativo”, justamente por divulgar o que quer, como se a perícia necessária para considerar uma prova lícita fosse apenas a opinião do jornalista. Mesmo que a fonte de tudo o que ele publica seja um crime, ou, uma série de falas editadas e com datas alteradas (incluindo algumas que ainda nem chegaram no calendário).

Qual é o recado da Câmara ao homenagear Glenn?

“Imprensa livre só quando nos convém e as provas da vaza jato serão legalizadas sim!”

- E por último o Felipe Neto que aos moldes dos outros dois, é criticado duramente na internet por ser um ícone hipócrita do politicamente correto; opinador das mais diversas esferas da lacrosfera, ele é o símbolo dos YouTubers militantes de esquerda, um cara vazio de conhecimento, mas cheio de opiniões e com alcance direto a milhares de jovens que ele ajudou a esvaziar, ou pelo menos não ajudou a preencher com algo relevante.

Qual é o recado da Câmara ao homenagear Felipe?

“Internet livre só para quem convêm e a juventude de esquerda será valorizada”.

Então qual é a solução quando nossos representantes nos mandam recados desse tipo?

Bem, primeiro vale lembrar que dos 513 deputados que estão lá nos representando, apenas 27 deles foram eleitos por votos diretos - na eleição proporcional os candidatos devem alcançar o quociente eleitoral que leva em conta a votação própria e de toda a legenda.

Segundo que precisamos aprender a canalizar votos e elencar alguns nomes que se comprometam em lutar por uma reforma política, para aí sim despejar votos neles e elegermos agentes modificadores de fato.

E terceiro que essa atitude da Câmara é estratégia de defesa, é uma forma de nos lembrar que não irão considerar as ruas e as pressões populares, justamente para que as pessoas se desestimulem da luta contra o STF, contra os maus jornalistas e contra as pseudo-celebridades ativistas. É a validação do ativismo judicial, do aparelhamento universitário e da guerra cultural.

O recado final dos deputados é:

“A última vez que o Congresso deu voz às ruas, começou por 0,20 centavos e terminou com a queda do PT, isso não irá se repetir, vamos continuar ignorando e fazendo política do nosso jeito”.

A notícia boa é que tudo depende de você!

Desligue, não compre, não prestigie, não consuma, não reeleja! Continuem firmes na mesma direção porque eles acusaram que sentiram o golpe! Eu sempre repito a mesma frase “encontramos a rachadura no sistema, continuem batendo aí!”

A internet é a rachadura do sistema corrupto e criminoso, é aqui que devemos atuar e nos mobilizar para ações no mundo real.

É por aqui que muitos de nós conseguimos infiltrar no sistema e podemos fazer o serviço que a água faz quando se infiltra discretamente numa coluna de sustentação de um prédio.

E aí? Vai vir para a militância ou irá continuar acatando os recados dos deputados que entraram pela porta dos fundos do poder?

Raquel Brugnera

Pós Graduando em Comunicação Eleitoral, Estratégia e Marketing Político - Universidade Estácio de Sá - RJ.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários