Oposição pró direitos dos 'manos' se finge escandalizada porque o número do partido de Bolsonaro é 38

A turma que nunca se escandalizou com foice e martelo em bandeira de partido político, que sempre tratou com normalidade as referências explícitas aos objetivos comunistas e socialistas das siglas partidárias, agora finge escândalo porque o novo partido de Bolsonaro (38º Presidente da República), terá como número o 38, o mesmo do calibre de revólver mais popular no imaginário da maioria das pessoas.

Antes fosse só frescura, mas é dissimulação. Esse pessoal adora a violência contra os que discordam deles. Sempre trataram como democráticas as atitudes de militantes comunistas e socialistas que dizem que vai ter luta, que pegarão em armas e que haverá derramamento de sangue.

O que deixa esse pessoal indignado é a possibilidade do cidadão comum e trabalhador se defender deles. Querem o povo indefeso, fácil de ser subjugado, por isso têm o desarmamento como uma das principais pautas.

O Aliança pelo Brasil, segundo informações, vai defender a "posse de armas". É pouco! Tem que defender o fim do Estatuto do Desarmamento criado pelo PT. Estado não tem que ter controle sobre as armas e munições que o cidadão tem em casa. No máximo, pode regular é o porte em espaços públicos. Mais que isso é porta aberta ao totalitarismo.

Confira a análise no vídeo:

Herbert Passos Neto

Jornalista. Analista e ativista político.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários