Vitória da direita no Uruguai deixa esquerdista argentino praticamente isolado na América do Sul

Aconteceu na Argentina o que teria acontecido no Brasil se em 2014 o tucano Aécio Neves tivesse vencido o pleito eleitoral.

Fatalmente em 2018 o PT voltaria ao governo como ‘salvador da pátria’.

A vitória de Dilma Rousseff naquele pleito permitiu que todas as mentiras da Orcrim fossem desmascaradas.

Da mesma forma, nos demais países da América do Sul, felizmente a esquerda está sendo expurgada do poder.

Neste domingo foi a vez do povo uruguaio se manifestar nas urnas.

Resultado apertadíssimo, mas vitória de Luis Lacalle Pou, candidato conservador e de oposição ao atual governo.

A vitória da oposição deve ser confirmada pelo tribunal eleitoral até a próxima sexta-feira (29).

Com a queda de Evo e o resultado da eleição no Uruguai, a esquerda na América do Sul fica reduzida ao poste de Cristina Kirchner na Argentina e ao cambaleante tirano Nicolas Maduro.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários