Lua - A perfeição do Criador

Se palavras transmitirem sensações e sentimentos. Se palavras passarem a magia da primeira luz do dia, as palavras dirão algo, pois devem representar algo além de simples palavras. (Márcio C. Prado)

Toda conquista começa com um sonho, seja ele pequeno ou ambicioso, seja possível ou devaneio – não importa. O homem que deixa de sonhar passa a ver o mundo sem cor, e para mim, voar é sonhar, assim como sonhar é voar.
Cortar nosso cordão umbilical com a terra e deixar abaixo de nós angústias e frustrações, para encontrarmos uma paz diferente, num lugar onde nós, simples mortais, dividimos espaço com seres e deuses imortais representados pela força da natureza.
Os antigos a chamavam Selene, Ártemis, Cíntia, Luna e muitos outros nomes ela recebeu em diferentes civilizações. Lua de Plantar, Lua de Colher, Lua da Flor, Lua do Morango, Lua do Caçador, Lua do Milho, Lua da Neve, Lua Gelada, Lua de Mel, Lua Azul! Deusa da Noite, os homens a adoraram e temeram desde a pré-história. 
Ela já foi inatingível, remota, terra dos poetas, dos boêmios, dos apaixonados sem amor, dos solitários astrônomos, dos sonhadores e dos casais enamorados. Foi cantada em verso e prosa, e verdadeiros hinos eruditos e populares foram compostos em sua homenagem. 
Mesmo após o homem haver conquistado a Dama da Noite ela ainda nos encanta e seduz, ela nos mostra o passar do tempo com suas lunações, mas ainda guarda sua misteriosa origem e muito há que ser conhecido sobre a bela Luna da Terra! 
A lua exerce sobre o homem grande fascínio. O seu brilho, nas diversas fases, encanta e inspira. Os seus formatos variados, muitas vezes variam como o humor humano. Uma hora está minguante, em outra hora nova ou cheia. A sua força quase que imperceptível interfere nas plantações, dinamizando a germinação e nos oceanos, provocando as marés; e dizem, que até no crescimento dos cabelos ela interfere. 
Os índios pré-colonizacão, do que hoje chamamos Brasil, maravilhados fizeram dela um deus. Os chineses viam na lua um coelho, no Brasil, alguns vêem São Jorge ou Maria com Jesus no colo sobre um jumentinho (foi isto que minha mãe me ensinou), outros vêem seus amores, e poucos vêem Deus. Armstrong, astronauta americano, quando chegou à lua, leu o salmo 8 enfocando o versículo 3 que diz: “quando contemplo os céus, a lua e as estrelas que criastes...”
Olhando de Lá, os astronautas não só descobriram que a terra é azul, mas que Deus é o criador da lua. Deus prova sua existência nas coisas criadas.


Pio Barbosa

                                              https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

Pio Barbosa Neto

Articulista. Consultor legislativo da Assembleia Legislativa do Ceará

Siga-nos no Twitter!

Mais de Pio Barbosa Neto

Comentários

Notícias relacionadas