Desembargadores destemidos do TRF-4 desafiam os “fazedores de lei” do STF

João Pedro Gebran Neto, Leandro Paulsen e Carlos Lenz, os três mosqueteiros do TRF-4, não hesitaram nesta quarta-feira (27) em desafiar os “fazedores de lei” do STF.

Além de negar por unanimidade a anulação da sentença do picareta petista, como queria a defesa representada pelo boneco de cera Zanin, também por unanimidade resolveram acrescentar cinco anos de cana no gajo.

Para o país, fica claro agora o enfrentamento de duas forças: a da corrupção, representada pelos abutres da banda podre do STF, e o dos que querem que a justiça (a verdadeira) prevaleça.

“Carniça” está hoje, de forma emblemática e inquestionável, no epicentro dessa luta entre o bem e o mal que abala como um terremoto a sociedade brasileira.

E é apenas o começo.

Já condenado em primeira e segunda instâncias em dois processos, o do sítio que não era dele e o do triplex que não era propina, “carniça” ainda deve responder a mais sete processos.

Tudo porque é santo e inocente.

E, esqueci…injustiçado.

Resumindo os detalhes sórdidos, reveladores e infindáveis de cada um deles, que já estamos carecas de conhecer, resta apenas uma conclusão final.

Lula é, sem dúvida, um dos maiores larápios que este país já conheceu.

Coisa pra deixar Fernando Collor e seus asseclas humilhados, relegados ao status de reles batedores de carteira de busão de periferia.

E até mesmo outro Fernando, o Henrique Cardoso, que em sua pseudoelegância socialista era um nada perto das enormidades trilionárias cometidas pelo homenzinho.

Faltou visão, Fernandinho.

De caixeiro viajante a serviço de empreiteiras amigas a palestrante fantasma em desconhecidos palcos do mundo -palestras sem nota e sem recibo - Lula jamais recusou uma maracutaia, desde que lhe fosse vantajosa.

O etílico personagem se considera, em sua sociopatia, alguma espécie de semideus tupiniquim, impune e eternamente protegido pelo seu exército de toga.

Hoje, no entanto, mais uma vez o esquema caiu por terra desastrosamente.

E cairá mais e mais, no futuro.

O destino fatal desse sacripanta é a jaula, e nada mudará isso.

Os que o defendem lutam contra toda a sociedade, contra a lei e contra a lógica e a razão mais elementares.

Sim, Lula já não está preso, babacas.

Mas, solto por maracutaias ou não (e podendo ver nas ruas, ao vivo e em cores a ruína em que se transformou seu sonho de poder) nada mudará jamais o fato simples:

O homem é um condenado.

E só.

*Em tempo: Lula não vai voltar pra cadeia. Ainda não.

Mas, quando retornar ao xilindró, tenho a impressão de que não sairá mais.

Conheça o blog do autor: https://www.marcoangeli.com.br/

Marco Angeli Full

https://www.marcoangeli.com.br

Artista plástico, publicitário e diretor de criação.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários