Bebiano se alia a Dória, vira “tucano” e encarna a figura do “traidor”

Gustavo Bebianno sempre foi uma figura inexpressiva, que apoiou Bolsonaro e, de fato, teve participação ativa na campanha, tão somente com o objetivo de obter vantagens num eventual governo.

Com Bolsonaro eleito, a exemplo de Joice Hasselmann, Alexandre Frota e tantos outros, Bebianno percebeu que o presidente não iria admitir ‘armações ilimitadas’, ‘toma-lá-dá-cá’ e congêneres.

Diante dessa percepção, tentou criar no governo o seu 'mundinho particular'.

Acabou sendo flagrado na ‘contramão’ e foi obrigado a deixar o ministério.

Como ex-ministro, voltou a ser a mesma figura desprezível que a sua trajetória lhe conferiu.

Todavia, João Dória, em seu oportunismo ilimitado, cooptou Bebianno, a fim de tentar tirar algum proveito. Assim como também agregou a seu ninho Joice e Frota.

O ex-ministro, em sua filiação neste domingo (1º) atendeu as ordens de seu novo chefe e atacou Bolsonaro impiedosamente.

“O momento político que atravessamos hoje é grave, gravíssimo, nossa democracia está em risco. Tudo que o presidente quer é um pretexto para a adoção de medidas autoritárias", disse Bebiano.

É muito mau-caratismo.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários