A posição do Brasil no PISA revela o desmantelamento e sucateamento de nossa educação básica

O Brasil ficou entre os piores colocados no PISA (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes), em 2018.

50% dos alunos não conseguem interpretar textos básicos. Em ciências e matemática o resultado é ainda pior. Ficamos em último lugar, nestas matérias, entre todos os países da América do Sul.

A educação básica brasileira foi desmantelada, sucateada, destruída. A maior parte dos recursos, nos últimos anos, foi aplicada em ensino superior, mas continuamos com uma produção acadêmica insignificante. Todo o investimento foi única e exclusivamente para transformar as universidades em fábricas de militantes.

O pior é que esse crime contra o ensino foi cometido com a cumplicidade de muitos professores. Aqueles que deveriam defender o conhecimento, aplaudiam o projeto da "Pátria Educadora" de uma Presidente que flexionava um substantivo uniforme, para se referir ao próprio cargo. A educação passou a servir apenas à ideologia.

Lógico que isso não aconteceu em pouco tempo. Lógico, também, que a solução não será fácil ou rápida. Hoje, formamos analfabetos funcionais, inclusive como professores. Nenhum milagre acontecerá.

Se quisermos, porém, ser um grande país, um dia, esta é uma das pautas mais importantes.

E não falo, aqui, da formação de mestres e doutores. Falo de ensino fundamental. Português, Matemática, Geografia, História... Ensino de verdade, sem militância, para formarmos cidadãos conscientes, antes mesmo de formarmos profissionais.

"Subdesenvolvimento não se improvisa. É obra de séculos." (RODRIGUES, Nelson)

Felipe Fiamenghi

O Brasil não é para amadores.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários