Reincidente, mas solto, Dirceu já trama coisas do “submundo”

O ex-ministro José Dirceu é efetivamente o típico criminoso irrecuperável e fascinado pelo poder.

É o mentor intelectual do plano de aparelhar o Estado brasileiro, usurpá-lo e implantar uma doutrina radical de esquerda na América Latina.

E ele voltou disposto a recuperar o tempo perdido, corrigindo os ‘erros’ cometidos.

Nesta quinta-feira (5), numa reunião no auditório da CUT, o terrível meliante expôs os seus novos planos e estratégias.

Na ‘seleta’ plateia aglomeravam-se sindicalistas, estudantes e diplomatas de Cuba, da Bolívia (da administração de Evo Morales), da Nicarágua e da Venezuela.

O plano é montar o que Dirceu chama de “Rede Nacional de Inteligência Cidadã”.

O grupo será formado por militantes de partidos de esquerda, integrantes de movimentos sociais e qualquer um que se identifica com as causas socialistas e comunistas.

O objetivo será o monitoramento de informações e a contraespionagem.

A meta, e nisso o condenado foi bem claro, é retomar o poder e nos dizeres de Dirceu:

“Não quero cometer um segundo erro e me arrepender como fiz no governo do presidente Lula, quando me recusei a acompanhar as questões da inteligência e contrainteligência da Abin e no Gabinete de Segurança Institucional”.

Basicamente, a ‘aula’ foi no sentido de ensinar

a “importância” de militantes de esquerda estudarem inteligência e espionagem e criarem mecanismos para colocarem o que aprenderam em prática, se o PT voltar ao poder.

Fonte: Revista Crusoé

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários