assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

Saúde perde R$ 500 milhões para o Fundo Eleitoral e sociedade não esboça reação

Ler na área do assinante

Vencer a politicagem a e bandidagem detentora de mandato, jamais será uma tarefa fácil.

A mobilização popular precisa ser constante, pelo menos até que se consiga depurar a nossa representação parlamentar.

Isso evidentemente vai demandar tempo.

Vê-se, apenas para exemplificar, que um senador da estirpe de Humberto Costa, codinome ‘drácula’ nas planilhas da Odebrecht, conseguiu se reeleger em 2018 e terá ainda longos 7 anos e alguns meses de mandato.

Assim, enquanto não melhoramos nossa representação nas casas legislativas, o povo precisa permanecer nas ruas, em constante mobilização.

Uma ‘cochilada’ e a escória da classe política nacional conseguiu tirar a bagatela de R$ 500 milhões da saúde, em benefício do malfadado fundo eleitoral.

Pelo menos é isso que diz o ministro da saúde Henrique Mandetta.

“Infelizmente, ontem, nós fomos surpreendidos para a retirada de R$ 500 milhões da saúde, do Orçamento, para poder alocar no fundo eleitoral, sendo que a saúde, eu tenho certeza, os prefeitos estão aqui, vai ser o principal tema da eleição de 2020 em todos os municípios. Com esses R$ 500 milhões, podem ter certeza que a gente poderia fazer muito mais e fazer chegar de uma maneira muito mais intensa para que vocês possam entregar as realizações em 2020”, disse Mandetta.

É lamentável!

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários