assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

Lulinha, Suassuna e Bittar tratavam propina como “verba política”

Ler na área do assinante

A Polícia Federal pediu a prisão de Fábio Luis Lula da Silva, o filho de Lula que mais rapidamente absorveu os males que acometem o pai e despertam um incomensurável desejo de ganhar dinheiro ilicitamente.

Da mesma forma, também foram requeridas as prisões dos sócios de Lulinha, Jonas Suassuna e Kalil Bittar.

Por ora, os pedidos foram negados.

Entretanto, ante a fartura de material probante, o trio de larápios corre sério risco de ter futuramente a prisão preventiva decretada.

Nas investigações, a PF, inclusive, conseguiu detectar, através da quebra dos sigilos telemáticos dos três sócios, ou comparsas, como a propina era tratada no grupo: verba política.

Entre 2005 e 2016, 74% do faturamento da Gamecorp foi de ‘verba política’.

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários