Advogada relata perseguição a professores de direita: “alguns se suicidaram” (veja o vídeo)

Uma média de 50 professores por mês procura apoio jurídico, revelando que sofrem assédio moral, injúria, difamação, danos materiais e imateriais, perda de emprego e queima de reputação pública por ousarem pensar fora da caixa da esquerda, é o que contou à TV Jornal da Cidade Online a advogada Rosângela Dantas. De forma voluntária, atuando como uma verdadeira patriota, ela cuida de casos encaminhados pelo grupo Docentes pela Liberdade (DPL), que reúne professores perseguidos por suas ideias e posicionamentos.

“Há professores que chegam em um estado psicológico absurdo. Também temos casos de suicídios que foram relatados. Eu acredito que seu direito termina quando começa o meu, a direita acabou ficando sem espaço, e aceitando passivamente, e isso se tornou um monstro, algo muito assustador. Só o respeito ao posicionamento alheio já estaria de bom tamanho, já teríamos um país muito melhor e mais digno para todos”, ressaltou a advogada.

Os professores e alunos de direita não querem o extermínio do outro, não querem “el paredón”, só querem ter o direito de pensar diferente, em um ambiente público que deve ser plural. Chegou a hora de dar um basta nisso. Que os professores se levantem, que os alunos se unam, como sugeriu o próprio Ministro Weintraub em entrevista exclusiva à TV Jornal da Cidade Online. “Acha que eu sou o Batman? Eu preciso de gente corajosa, de guerreiros dispostos a lutar pela liberdade e aí eu consigo entrar junto e agregar força no processo, mas sozinho? Depende de todos nós”. Patriotas, conservadores, pensadores livres, busquem seus direitos, denunciem! Temos o livre arbítrio que nos é dado por Deus, e o privilégio de viver em um ambiente democrático, lutemos por isso.

Confira a entrevista com a advogada abaixo:

Se você ainda não viu, confira a entrevista completa do Ministro da Educação Abraham Weintraub no nosso programa 7 Minutos com a Verdade:

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários