Até Muçulmanos repudiam o ‘especial de Natal’ do Porta dos Fundos e anunciam processo

A Associação Nacional dos Juristas Islâmicos (Anaji), divulgou nota repudiando o filme “especial de natal” lançado pelo canal do Youtube Porta dos Fundos.

Na nota, a Anaji afirma que “não se permite que uma pessoa intolerante possa agredir qualquer outra, motivada apenas pela sua ignorância e falta de compreensão básica de respeitar a religião alheia, ultrapassando assim os limites da lei”, e que entrará com processo judicial contra o canal, em nome da liberdade religiosa.

A Anaji demonstrou total apoio aos cristãos, e ainda pediu para que as pessoas “denunciem os vídeos, independente da religião, pois a liberdade deve ser para todos sem exceção, pois amanhã os injustiçados seremos nós”.

O abaixo assinado que pede o “impedimento do filme de Natal da Netflix e Porta dos Fundos por ofender gravemente os cristãos” passou de 700 mil assinaturas, ultrapassando a meta inicial de 500 mil. A lista foi criada por cristãos que se ofenderam com o filme.

O filme distorce a imagem do cristianismo, mostrando supostamente ‘Jesus’ como homossexual, tendo uma relação com ‘Satanás’. E mostra Deus, Maria e José em um triângulo amoroso.

Agora a meta dos organizadores é chegar a 1 milhão de assinaturas.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários