Petição contra Porta dos Fundos e Netflix chega a quase 1,5 milhão de assinaturas

Já chega a quase 1,5 milhão de assinaturas uma petição online contra o especial de Natal do Porta dos Fundos e contra a Netflix.

A manifestação é organizada por cristão que se ofenderam com o filme, lançado no dia 3 de dezembro.

A petição pode ser assinada através deste link.

Uma das mais fortes reações contra o filme veio do juiz federal William Douglas, o magistrado afirma que pretende acionar a Justiça contra a a Netflix:

"Escolher a data mais especial dos cristãos para ofendê-los é uma vergonha. Não vou cancelar o Netflix. O que pretendo fazer é, como consumidor, processar a empresa por ofensa ao sentimento religioso".
"Eu já não consumia o “humor” ofensivo do Porta dos Fundos, mas vou ser mais exigente com a questão do boicote indireto. Se o Porta dos Fundos anuncia, também não uso. É isso aí: vamos lutar pelos nossos direitos constitucionais, civis e humanos. Se ofende minha religião ou a de outrem, me ofende também. E vamos usar a lei. Viva o respeito ao próximo", disse o Juiz.

O ator Calos Vereza resumiu a sensação de grande parte Cristãos que se sentiram ofendidos com filme:

“Porta dos Fundos. Vocês são lamentáveis como viventes.
Embora Jesus não precise de defesa, principalmente a minha, vocês imaginam que podem debochar, não do Mestre, que é perdão antecipado, mas do maior país católico do planeta e dos que creem num Ser que modificou a história, antes e depois Dele.
Idiotas pretensiosos, estafetas da Nova Ordem Mundial, que tem como pauta, desde a Escola de Frankfurt, a desconstrução da família e da religião.
Nada de novo no front: fazer paródia de Jesus gay e de esquerda, talvez para sublimar desejos e inclinações mal resolvidas.
Otários, revoltadinhos com Romanos 1:26-27, “...começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão”
Mas esse texto não é de Jesus que fazia a comensalidade com prostitutas, cobradores de impostos, e com decaídos no sexo.
O sub-texto de vocês, que não vou nominá-los, é o lula livre, é a volta do baseado livre, do tráfico livre nas universidades, do desregramento sexual livre, à falta do amor, que para vocês, é careta, coisa da direita.
Vocês, cúmplices do maior ladrão da pobre história desse país, um genocida que matou milhares de carentes pela precariedade na saúde, pela manipulação ideológica em frágeis estudantes.
Nem originais vocês conseguem ser. Os mesmos de sempre. Obcecados pela pauta gayzista. Soltem-se, há batom para todos os gostos. Liberem a Linda Lovelace que existe em vocês!”
da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários