Depois de perder ‘boquinha’, CUT, em crise, vai reduzir salários de funcionários

A Central Única dos Trabalhadores (CUT), declarou em nota oficial, que atravessa uma crise causada pelos governos Temer e Bolsonaro.

A entidade prometeu, para pagar as contas, uma redução de 20% a 25% no salário de funcionários.

Sem o imposto sindical, a CUT está no vermelho e atravessa a pior crise de sua história, depois de perder sua fonte de arrecadação de verba.

A CUT ainda salientou que no Brasil, todo movimento sindical atravessa uma crise.

da Redação

Comentários