Empresa que já fez negócios com o STF que superam R$ 2 bilhões está incontactável

O Supremo Tribunal Federal (STF) registra gastos durante o período compreendido entre os anos de 2008 e 2019 de mais de 2 bilhões de reais com uma empresa de turismo chamada Eurexpress Travel Viagens e Turismo Ltda.

São 503 registros de compras entre janeiro de 2008 e agosto de 2019, que somados totalizam R$ 2.212.438.559,00.

Tratam-se de mais de 2 bilhões de reais gastos ao longo de 11 anos com uma única empresa de turismo.

O detalhe mais pernóstico é que atualmente a tal empresa não atende o telefone.

Parece estranho que não se consiga manter contato com uma empresa que atua na venda de passagens e promoção de pacotes de turismo.

O número que aparece na página da empresa no Facebook, (61) 3217-7000, quando acionado, ativa a mensagem “este número de telefone não existe”.

Um outro número, o constante no Portal de Transparência do Governo, (61) 98316-1777, não atende, não obstante insistentes tentativas de chamada.

O site da empresa também está fora do ar.

E neste ano de 2019 já foram feitas compras que atingem o montante de R$ 334.191.176,59, com 53 contratos registrados no site.

Por outro lado, uma busca pelo nome da Eurexpress no site JusBrasil, aponta uma infinidade de ocorrências, são mais de mil ações judiciais.

Entretanto, diferentemente do que consta em seu próprio site, o Supremo Tribunal Federal afirma que só teve contratos com a empresa até o ano de 2013.

Assim, causa estranheza que o STF realize negócios com tanta frequência com uma empresa com tantos problemas e com a qual não se consegue contato ou, pelo menos, tem-se extrema dificuldade, pois os terminais telefônicos divulgados na internet aparentemente estão todos inativos.

Fonte: Site Terça Livre

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários