Em balanço do ano na Record, jornalista recua 17 anos, compara e diz: “O Brasil recuperou o direito de ser otimista” (veja o vídeo)

Uma análise sensata e extremamente coerente do respeitado e corajoso Augusto Nunes, uma verdadeira reserva moral do jornalismo brasileiro.

Ele recua até o longínquo ano de 2003, quando Lula assumiu o governo e “recebeu de Fernando Henrique Cardoso um país pronto para dar certo”, com uma moeda estável e o Brasil na “ante sala do capitalismo moderno”.

Diferentemente, em 2019, Bolsonaro assumiu o país “devastado pelos tumores do desemprego, da corrupção institucionalizada, do aparelhamento da máquina estatal, da proliferação de estatais desnecessárias e da incompetência administrativa”.

Entretanto, ao final de 2019, com apenas um ano do novo governo, com uma nova mentalidade e uma equipe extremamente competente, o país volta a ter o direito de ser otimista.

Veja o vídeo:

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários