O fim da farsa, a libertação e o ocaso dos farsantes!

Que ano maravilhoso foi esse 2019 que se finda! Que ano!

O Brasil e os brasileiros têm muito a comemorar.

Foi o ano da maior virada da nossa história republicana!

Foi o ano da pá de cal sobre os canalhas canastrões que se incrustaram nas instituições e nas entranhas da República para propagar o engodo, o aparelhamento ideológico, a corrupção institucionalizada das estruturas do Estado. Terminamos o ano libertos!

Um ano de avanços notáveis:

Queda no desemprego; queda dos juros; reforma da previdência; diminuição dos cargos e das mamatas nas tetas do erário; legislação da liberdade econômica; pacote de combate à corrupção, ao tráfico de armas e de drogas e ao crime organizado; obras estruturais sendo executadas em tempo recorde com destaque para os modais logísticos, dentre eles a ferrovia leste-oeste; avanços significativos e importantíssimos com recolocação do Brasil num novo cenário nas relações internacionais; nenhuma denúncia de corrupção no Governo Federal; fim do toma-lá-dá-cá; queda em todos os índices de criminalidade no país; avanços e premiação internacional do programa Criança Feliz; maior volume de apreensão de drogas e armas da história; isolamento dos líderes e desestruturação do crime organizado; retomada do crescimento econômico; privatizações em vários setores, com destaque para 17 aeroportos prontos para serem entregues à iniciativa privada e na exploração e distribuição de petróleo e derivados; maior safra de grãos de todos os tempos na mesma área plantada prevista para 2020; 1,5 milhões de matrículas criadas para educação profissional; fim do loteamento dos cargos públicos; novo marco das telecomunicações; abertura da economia interna aos investidores estrangeiros; 13° do bolsa família; a bolsa de valores batendo recordes históricos.

É muito para um ano só! Mas é pouquíssimo ainda para o que merecemos ter e vamos construir.

Mas a maior vitória foi colocar à luz as trevas do Lulopetismo.

Ainda que o chefe da camarilha tenha sido liberto das penas as quais está soberanamente condenado (ladrão declarado judicialmente que é por sentenças exaradas por três instâncias jurisdicionais) por decisões indecentes de 6 dos 11 ministros do STF, o seu reinado teve fim.

E o medo do fantasma do seu retorno ao convívio social, dilui-se!

O ladrão e sua corte tiveram seu poder evaporado.

Estão no abismo do ostracismo eterno que cavaram com os próprios pés e com as mãos que estão sem unhas de tanto que rasparam os cofres.

Lula, o PT e grande parte da esquerda que lhe deram sustento não passam de defuntos políticos, insepultos e putrefeitos.

Ninguém os quer por perto!

Essa, dentre todas as benesses deste ano de glórias, foi a mais importante de todas.

A verdade venceu a mentira.

O breu foi iluminado pela luz. Apesar das ardilosas maldades ideológicas da Globo, da Folha, do Estadão, o Brasil emergiu para novos tempos.

Embora Bolsonaro, Mourão, Moro e muitos outros representem pessoalmente estes avanços, na verdade, a grande vitória é da Pátria.

E quem fez essa conquista foi a Nação brasileira, através de milhões de homens e mulheres comuns, gente do povo.

Tendo como única arma um celular ou um computador.

E como local de ação as mídias sociais e as praças públicas.

Foi o povo o pivô que fez a engrenagem rodar de modo diferente!

E, podem ter certeza: esse estado de mudanças não vai parar por aí.

2020 vai ter muito, mas muito, muito mais!

Mudanças no STF, nas prefeituras, nas estruturas de poder e na vida das pessoas.

Retomada dos valores da ética, do respeito às diversidades sem enaltecimento da devassidão e da depravação dos costumes.

Os brasileiros estão tendo o gostinho de viver a liberdade - e, em seu nome, construir seu destino, tomando-o nas próprias mãos.

Nada mais vai nos ameaçar nem nos colocar reféns ou com medo. Nunca mais! Nenhum mentiroso, farsante ou ladrão vai por novamente as mãos no manche desta potência que se chama Brasil!

Que ano feliz!

Que maravilhoso ter vivido para estar vendo isso!

O Brasil enfim descobriu que é maior que qualquer crise!

Ainda que a velha política não queira!

Não sou vidente, mas está evidente: ólho no horizonte e vejo um mais que feliz ano novo!

Luiz Carlos Nemetz

Advogado.Vice-presidente e Chefe da Unidade de Representação em Santa Catarina na empresa Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo e Sócio na empresa Nemetz & Kuhnen Advocacia.
@LCNemetz

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários