assinante_desktop_cabecalho

Estudantes do Brasil: liberdade ameaçada pelo "sistema" em conluio com a UNE

Ler na área do assinante

Será que ainda tem muito estudante do tipo "me engana que eu gosto"?

Saberemos em breve. O "sistema", se lícito for tomar de empréstimo a expressão, quer que "estudantes" funcionem como vacas que correm atrás da manada.

Mas, que sistema? E a moçada será assim tão bovina?

Estudantes são quase sempre jovens. E o que se diz é que a juventude ama a liberdade e que faz de tudo para defendê-la. Será?

O caso é este. Em 06/09/2019, foi editada uma Medida Provisória (MP), criando a Carteira Estudantil Digital e gratuita. Ou seja, liberdade para o estudante e pequeno alívio no bolso da família.

Só que o sistema, que não dá a mínima para a liberdade dos estudantes nem para a economia familiar, sempre agindo por debaixo dos panos, está armando uma treta. Como é isso?

Editada pelo Poder Executivo, a MP é uma lei provisória. Há um prazo fixo, em que ela tem de ser analisada pelo Poder Legislativo, que decide se ela passa de provisória a permanente ou se desaparece.

Aqui vem a mãozinha do sistema: o prazo de validade da tal MP (n. 895) termina em fevereiro de 2020. Sem análise. Nem sequer foi instalada a comissão para examiná-la. Como deputados e senadores estão de "ócio oficial" em janeiro, nada farão. Aí, volta tudo a zero!

Na real, o que há é um movimento para proteger o negócio milionário de entidades que não passam de lacaios de partidos políticos que, embora "puxando o saco dos estudantes", nunca ligaram para a qualidade da educação nem tiveram respeito pela liberdade de ninguém.

Mas que entidades? Ora, a UBES e a UNE, até a edição da MP, ganhavam milhões, cobrando dos estudantes R$ 35 por carteirinha. É a política do "paga e não chia!". Seria justo?

Agora, nada é mais bovino do que aquelas de "não tô sabendo, mas penso que...". Então, tem que saber. "Ser estudante" é coisa meramente circunstancial: se não estuda, não é. E vai a dica: para manipular os verdadeiros estudantes, enganando-os, o que fazem é infiltrar "estudante fake" nas universidades, assim como na UBES e, principalmente, na UNE.

Quem está por trás? Inclusive aqueles partidos que, para usá-los como massa de manobra, são os que mais bajulam os estudantes.

Será que isto não quer dizer nada? A UNE recebeu R$ 30 milhões do governo Lula para construir sua sede no RJ: não construiu! Além disso, levou mais R$ 15,3 milhões durante os governos Lula e Dilma para realizar eventos com o interesse ideológico de seus dirigentes.

Segundo o Tribunal de Contas da União, o uso dessa dinheirama era justificado tanto com notas frias quanto com notas descaradas: desde a compra de bebida alcoólica, até búzios e velas. Mas o que tem isso a ver com a "missão" prevista nos estatutos da UNE?

Ah, o sistema... Para fazer sem-vergonhice, um tal Centrão e a esquerda se unem e trocam favores. O Centrão ajuda a esquerda a derrubar a MP 895. e o "fundo partidário", duas piscinas de dinheiro para os vivaldinos se perpetuarem no poder. Enquanto a educação... É o sistema!

Em março de 2020, a UNE vai usar a desculpa do preço da passagem de ônibus para arrebanhar estudantes. Aí veremos quem está bovinizado. E quem consegue captar a malícia ideológica desses farsantes.

Foto de Renato Sant'Ana

Renato Sant'Ana

Advogado e psicólogo. E-mail do autor: sentinela.rs@uol.com.br

assinante_desktop_conteudo_rodape
Ler comentários e comentar