Mercado ilegal de bebidas afeta consumidores e empresários honestos. (veja o vídeo)

Bebida muito abaixo do preço? Pode ser falsificada ou produzida de forma irregular!

De acordo com Carlos Lima, diretor executivo da IBRAC (Instituto Brasileiro da Cachaça), o setor movimenta 398 milhões de litros de destilados por ano, sendo que quase 30% é de bebida falsificada – a vodka e a cachaça são os itens que estão mais na mira dos criminosos.

Quem perde com o mercado ilegal são os consumidores, a mercê de produtos sem nenhum controle sanitário, e também os empresários honestos, que lutam para manter seus negócios.

Veja o vídeo:

da Redação

Comentários