Polícia confirma que incêndio na Havan foi realmente criminoso

Não há dúvida. O incêndio que destruiu a réplica da estátua da Liberdade na Loja Havan de São Carlos (SP) foi criminoso.

A investigação já identificou o carro que provocou o crime, mas até o momento ninguém foi preso.

Luciano Hang, dono da rede de lojas e atuante ativista político, denunciou o caso como “ataque terrorista” e “ato político”.

"Nós não podemos aceitar um ataque terrorista que não é contra mim, mas contra toda a população brasileira. É vandalismo, é coisa de malandro. Esse pessoal não acredita na democracia, na liberdade de expressão."

O “atentado terrorista” aconteceu logo após o PT ter ingressado com ação judicial contra Hang, por divulgação de frases rotulando o ex-presidente Lula como “cachaceiro” e “ladrão”.

da Redação

Comentários