Os seguidores do profeta sabem que agora o adversário merece respeito

Constantemente, vejo um monte de postagens nas redes sociais, dizendo que nós precisamos de "novas Cruzadas", caso contrário os muçulmanos invadirão o ocidente.

Isso é um fato!

Agora, porém, estou vendo um monte de gente com o “orifício na mão”, porque Trump matou um terrorista iraniano.

DECIDAM-SE!

Qassem Soleimani era Major-General da Al Quds, a força especial da Guarda Revolucionária do Irã.

Para quem não sabe, esta é uma organização militar paralela, criada após a Revolução Islâmica de 1979, que responde diretamente ao Aiatolá Ali Khamenei, o "líder supremo" do Irã, no poder há 30 anos.

No veículo bombardeado, também estava Abu Mahdi al-Muhandis, o comandante das "Forças de Mobilização Popular do Iraque", uma célula terrorista apoiada pela República Islâmica do Irã.

O ataque foi uma resposta a diversas ações realizadas contra os EUA, desde outubro, que inclusive mataram um funcionário do governo, além da invasão à Embaixada Americana em Bagdá.

Só existem duas formas para lidar com terroristas, meus amigos: O "jeitinho" Obama, comprando a paz, financiando os líderes do terror; ou à moda Trump, dando resposta à altura.

Os "profetas do apocalipse" já anunciaram o fim do mundo com as guerra do Golfo, Afeganistão e Iraque. Saddam foi enforcado, Osama foi fuzilado e o mundo continua aqui. Mais politicamente-correto, mas ainda inteiro.

A diferença de hoje, para aquela época, é que o ocidente desacostumou a ter alguém com "bolas de ferro" com o "dedo no botão".

Os seguidores do profeta podem até espernear, mas sabem que, agora, têm um adversário que devem respeitar (e temer).

Acostumem-se. The great times are coming back!

"O verdadeiro objetivo da guerra é a paz." (TZU, Sun)

Felipe Fiamenghi

O Brasil não é para amadores.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários