Tentam novamente denegrir a imagem e tirar o mérito de Sérgio Moro. Entenda porque...

Novamente estão tentando denegrir e distorcer a imagem do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Esses criminosos são incansáveis, pois sabem que a saída do ministro seria uma porta aberta a criminalidade.

Moro, em suas redes sociais ironizou o fato. Em postagem, ele atribuiu a queda da criminalidade ao “Mago Merlin” e disse:

“Se quiserem atribuir a queda (da criminalidade) ao Mago Merlin, não tem problema. Os criminosos, sem diálogos cabulosos, sabem porque os crimes caem.”

O ministro referiu-se ao fato dos números da criminalidade terem baixado significativamente e a imprensa e “especialistas” tentarem tirar os méritos do atual governo em relação a questão.

Moro reiterou que “crimes caíram em todo o país em percentuais sem precedentes históricos” no primeiro ano do Governo Bolsonaro.

Ironicamente e sem qualquer resquício de sanidade, o ex-ministro de Temer, Raul Jungmann, fez uma série de comentários na postagem de Moro. O ex-ministro afirmou que os números da criminalidade estão baixando em decorrência das mudanças e projetos feitos no Governo Temer, enquanto ele estava no posto ocupado por Moro atualmente.

Jungmann ainda afirmou que as medidas implementadas pelo atual ministro tiveram tempo de serem avaliadas e colhido os resultados.

Delirante, o ex-ministro crê que os números positivos são frutos do seu trabalho ao lado de Temer.

O motivo pelo qual tentam tirar os méritos de Moro, é porque pretendem tirar do âmbito do ministro a parte referente a Segurança Pública e o deixá-lo apenas com a Justiça. Sendo assim, gerando o enfraquecimento do combate a criminalidade e ainda fazendo-o perder notoriedade.

Entretanto ao que tudo indica, o presidente Jair Bolsonaro e Sérgio Moro estão em plena cumplicidade e em total respaldo político.

Os dados e a atuação do atual Governo são realmente expressivos.

Vejamos:
Projeto em Frente Brasil. Redução de 53% nos números de homicídios nos locais onde foi aplicado;
O fim do “Diálogo Cabuloso” com a bandidagem, um bandido preso e integrante da facção criminosa “PCC” chegou a afirmar: “com o PT ‘nois’ tinha diálogo cabuloso [...] Moro é um filho da p…, ele veio pra atrasar”. Representando o término de confabulação com criminosos;
O Brasil não é mais abrigo de terroristas. Moro reiterou o status de refugiado, concedido por Lula a três terroristas comunistas do Exército do Povo Paraguaio (EPP);
Excludente e Ilicitude. O respaldo a agentes de segurança;
A venda do uso de bens patrimoniais de criminosos;
Recordes em apreensões de drogas;
A efetivação do Projeto Anti-crime, que ainda irá auxiliar muito no combate contra o crime e nas punições de bandidos.

Confira a postagem do ministro no Twitter:

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários