Na mais completa inversão de valores, UNE entra no STF contra Weintraub e Toffoli pede explicações ao ministro

No final de 2019 a União Nacional dos Estudantes (UNE) impetrou ação junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) no sentido de que o ministro da educação Abraham Weintraub prestasse esclarecimentos sobre supostas ‘ofensas’ desferidas contra a entidade nas redes sociais.

“O senhor Abraham Weintraub tem assumido postura notadamente agressiva contra entidades estudantis brasileiras e, com isso, não raramente profere ataques pelas redes sociais”, pontuou a UNE em seu petitório dirigido ao STF.

Puro esperneio em razão do lançamento da carteirinha de estudante digital gratuita, que beneficia toda a classe estudantil brasileira e põe fim a “mamata” da UNE, que lucrava milhões com a expedição do documento.

“Por que algumas pessoas são contra a carteirinha digital? Porque a UNE ganha R$ 500 milhões por ano fazendo isso. A gente vai quebrar mais uma das máfias do Brasil, tirar R$ 500 milhões das mãos da tigrada da UNE”, dizia uma das postagens do ministro.

A ‘malandragem’ do monopólio da expedição da carteirinha estudantil é mais uma herança maldita do PT.

O ministro Dias Toffoli deu 15 dias de prazo para que o ministro apresente suas explicações.

A inversão de valores fica por conta do fato de que quem realmente deve explicações a sociedade é justamente a UNE, que nunca prestou contas sobre a dinheirama que entrou em seus cofres durante as gestões de Lula e Dilma.

A tão almejada CPI da UNE nunca prosperou graças ao verdadeiro lobby da esquerda brasileira.

É de se lamentar!

Fonte: Estadão

Otto Dantas

Articulista

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários