STF: Academia, lagostas, vinhos e agora R$ 3,4 milhões para escolta armada

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) terá serviço de escolta e segurança particular com um custo de incríveis R$ 3,4 milhões. A informação saiu nesta sexta-feira, 17, através de um edital do STF.

O documento não divulgou o nome do ministro que será beneficiado. Porém o texto afirma que o serviço será prestado durante estadias na cidade de São Paulo. Atualmente, moram lá Ricardo Lewandowski, Alexandre de Moraes e o presidente do STF, Dias Toffoli.

A assessoria de imprensa do STF não quis divulgar o nome do ministro beneficiado “por se tratar de uma informação que pode comprometer a segurança institucional do Tribunal”.

A empresa que prestará o serviço terá que fazer a escolta e segurança, inclusive em dias que o ministro estará em Brasília, além de prestar serviço de locomoção para a família do beneficiado.

Já não basta todos os gastos com os quais o povo brasileiro tem de arcar através dos impostos, agora há mais a segurança adicional de um ministro do STF para pagar.

Ministro esse que faz o quê, exatamente? Qual o benefício que presta à sociedade? A soltura do ex-presidiário Lula? O fim da prisão em 2ª instância?

Além do mais, o atual salário dos 11 integrantes do STF, não seria suficiente para manter um trabalho de segurança particular?

Incríveis R$ 3,4 milhões sairão dos bolsos dos cidadãos.

Mais um vez, é o desperdício de verbas públicas e o financiamento das benesses da Corte..

da Redação

Comentários