Guerra política: como o antipetista pode virar massa de manobra de petista (veja o vídeo)

Isentões são os primeiros a cair na armadilha, mas quem não é isentão também precisa ficar atento.

Se você um dia acreditou que o PSDB era de direita, você acreditou no que o PT queria, pois o PSDB sempre se declarou de esquerda / centro-esquerda. Por aí você pode ter noção do que é uma hegemonia cultural e intelectual e seus efeitos.

Essa hegemonia, apesar de ter sido parcialmente quebrada, ainda tem forte influência nas discussões políticas porque a formação intelectual da direita é relativamente nova e ainda tem muitas brechas que a esquerda sabe explorar.

Os isentões são os primeiros a cair na armadilha, mas mesmo quem não é isentão precisa estar atento, pois o imaginário político das últimas décadas foi quase todo composto pela esquerda através da educação, da cultura e dos meios de comunicação.

Para piorar, nas brechas da hegemonia esquerdista o espaço da direita foi ocupado mais pelo positivismo do que por qualquer outra ideologia. E como o positivismo privilegia técnica e ciência, a discussão política da direita fica restrita a aspectos menos relevantes para o resultado.

Enquanto a direita se foca no jogo dentro de campo e até critica seus próprios jogadores, não percebe que a esquerda é dona do estádio e que fez as regras do campeonato. Confira.

Herbert Passos Neto

Jornalista. Analista e ativista político.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários