A Globo expõe a espinha dorsal de sua vilania: #NÃORENOVA!

E de causar nojo, mas não de se espantar, o quanto as Organizações Globo têm se empenhado em sabotar o governo Bolsonaro.

Eu vou mais além: Em sabotar o país.

Acreditando que havia adquirido o pleno "know-how " em influenciar pessoas, ditar modas, costumes e determinar os rumos políticos do país, já que reinava absoluta na televisão brasileira e entrava diariamente nos lares da maioria dos brasileiros, a Globo se outorgou um poder quase que infinito.

Desde a morte do seu fundador, Roberto Marinho, a Globo se tornou uma verdadeira máquina de destruição da sociedade, e, alimentada pelos bilhões de reais dos governos de esquerda, passou a subverter valores éticos e morais, transformando-se numa espécie de "Agência da Esbórnia", que a cada dia disseminava - com requinte de perversidade - a desconstrução da família e da pátria. Basta ver a sua programação..

Pra levar a cabo tal intento, a Globo dispõe de um exército de maus-carateres "projaquianos" travestidos de jornalistas, autores, diretores e atores que, como mercenários regiamente bem pagos, servem como agentes do terrorismo que a empresa comete contra o Brasil e os brasileiros.

A Globo conseguiu expor a espinha dorsal da sua vilania, ao descer o mais baixo que se pode ir e defenestrar publicamente uma colaboradora sua, a Regina Duarte - com uma nota editorial covarde e pequena, que colocou em público algo que deveria ser tratado internamente. E o fez por maldade pura e simples.

Desde que o Bolsonaro assumiu, a ferocidade da Globo se tornou ainda maior, esquecendo-se que é apenas uma CONCESSIONÁRIA de um serviço que pertence ao Governo Federal, que no caso é o cedente.

Toda e qualquer cessão do Governo Federal deve obedecer ao critério de que o concessionário precisa prestar um serviço de utilidade pública e no interesse do País.

Isso está acontecendo? Não.

Temos um poderoso inimigo interno que infelizmente age com autorização do governo.

No dia 05 de outubro de 2022 vence a concessão da Globo, e o Governo Federal, a seu critério e no interesse público poderá renovar ou não.

Essa é a hora de acabarmos de vez com o grande mal que impede o país de avançar, pois a vontade da maioria tem que ser soberana,

É por essa razão que eu lanço agora a campanha #NÃORENOVA como um apelo para que o Governo Federal não faça a renovação da concessão e a redistribua para outro grupo que possa assumir.

E levaremos essa campanha pelo tempo que restar.

Esperamos que o Presidente Bolsonaro tenha peito e o bom senso para extirpar o maior câncer que o país tem no momento. Mas não podemos apenas contar com isso por enquanto. Cada um de nós tem que fazer a sua parte, não assistindo a programação daquele lixo, pois com isso minamos os patrocínios.

Agora é a sua vez, guerreiro!

#NÃORENOVA!

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários