Constrangido, Lula faz visita à PF e já tem data marcada para retorno

Com absoluto constrangimento, o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva prestou nesta quarta-feira (6), em Brasília, depoimento à Polícia Federal, sobre a suspeita de venda de medidas provisórias em seu governo. Lula estava o tempo todo acompanhando de advogados e não quis falar com a imprensa.    
Segundo os investigadores, lobistas contratados pelas empresas, com interesses na prorrogação de benefícios fiscais, tiveram contato direto com o ex-chefe de gabinete e ex-ministro de Lula, Gilberto Carvalho. 
Carvalho e o filho de Lula, Luís Cláudio, são investigados na Operação Zelotes. A empresa de Luís Cláudio, a LFT, recebeu pagamentos milionários de uma consultoria também investigada na operação, cujos proprietários estão presos preventivamente.
Nota divulgada pelo Instituto Lula, diz que o ex-presidente "esclareceu à Polícia Federal que as Medidas Provisórias 471/2009 e 512/2010 foram editadas em seu governo para promover o desenvolvimento nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, sem favorecimento a qualquer setor". 
Fonte do Jornal da Cidade garante que Lula foi visivelmente acuado pelo delegado Marlon Cajado.
O ex-presidente retornará à PF e à presença do mesmo delegado, até o fim do mês, desta feita como testemunha de defesa do lobista Alexandre Paes dos Santos, que está preso e denunciado no esquema. A intimação de Lula e mais 11 pessoas no caso já foi autorizada pelo juiz da 10ª Vara Federal de Brasília, que conduz a ação penal sobre o caso. 
Nesta quarta-feira, o lobista, mais conhecido como APS, teve negado pedido de liberdade feito ao Supremo Tribunal Federal.
da Redação

                                         https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política