Contrariando boatos da velha mídia, Moro comemora recorde de prisões e deixa clara lealdade a Bolsonaro

Após uma semana inteira de boataria sobre um suposto desgaste entre o presidente, Jair Bolsonaro e o Ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, este veio a público comemorar os resultados obtidos pela parceria entre os dois.

Moro mencionou o “recorde histórico” de criminosos perigosos confinados em presídios federais e comemorou o fato de que mais criminosos ingressaram no sistema penitenciário em 2019 do que saíram, movimento contrário ao ocorrido em 2018, sob a administração de Michel Temer.

O curioso foi a forma com que Moro iniciou sua publicação:

Seguindo a orientação do PR @jairbolsonaro, estamos sendo firmes com o crime organizado, isolando as lideranças em presídios federais. Em 2019, ingressaram mais criminosos nos presídios do que saíram. Em 2018, havia sido o oposto…

Ou seja: Moro fez questão de mencionar o alinhamento e a força da parceria com o presidente, que, segundo os veículos da velha mídia, estaria desgastada em função de uma suposta intenção de Bolsonaro de separar o atual Superministério da Justiça e da Segurança Pública, retirando de Moro suas principais atribuições.

O ministro comemerou ainda um dos benefícios proporcionados à sociedade pela Lei Anticrime, de sua autoria, aprovada pelo Congresso no final do ano passado:

342 criminosos perigosos foram transferidos aos presídios federais em 2019. Ao final do ano, eram 624, recorde histórico. Pela lei anticrime, todas as conversas com visitantes são gravadas, o que reduz a possibilidade do envio de ordens para a prática de crimes lá fora.
da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários