A imprensa separa o joio do trigo e publica o joio

Bolsonaro desmontou o Ministério da Segurança Pública e incorporou ao Ministério da Justiça, sob a batuta de Moro.

Ano passado, tivemos uma queda de mais de 20% nos homicídios e recorde de apreensões de drogas. Ou seja, a política está funcionando.

Guedes, em Davos, fez uma explicação genial sobre o plano de austeridade fiscal do governo, com o enxugamento da máquina pública.

Os secretários estaduais de segurança, durante encontro em Brasília, propuseram que o Ministério de Segurança Pública fosse recriado, separando a pasta do Ministério da Justiça. Fato que não favorece NINGUÉM, exceto o crime organizado.

Bolsonaro, pra que não aguentar birra de marmanjo, responde que iria "pensar no assunto", naquele estilo "na volta a gente compra".

A imprensa, mais perdida do que calcinha em lua de mel, noticia que a proposta é do presidente e, agora, com a óbvia negativa ao projeto, diz que ele "voltou atrás".

Tem horas que eu não sei, mais, se é militância descarada ou só amadorismo puro e simples.

"A imprensa separa o joio do trigo e publica o joio." (STEVENSON, Adlai)

Felipe Fiamenghi

O Brasil não é para amadores.

Comentários