Governo tucano de esquerda usa dinheiro público para financiar ideologia de gênero

É oficial. Conforme divulgado no site do Governo do estado do Rio Grande do Sul, ideologia de gênero está sendo financiada com dinheiro público.

Diversas secretarias se reuniram para para celebrar o Dia da Visibilidade Trans (29 de janeiro), promovendo atividades que seguem até a próxima sexta-feira (31/1) e que abordam o universo trans.

De acordo com a divulgação oficial, nesta segunda-feira (27), foi implantada na Secretaria da Cultura (Sedac), localizada no 10º andar do Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff), a primeira etapa do projeto “Banheiros sem preconceito: respeitando a diversidade”, uma iniciativa da Sedac, da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH) e da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag). O projeto consiste na sinalização dos banheiros, com adesivos afixados em portas, paredes e espelhos contendo informações e mensagens que despertam reflexões sobre a diversidade. Além dos banheiros masculino e feminino, a Sedac passa a contar com um unissex. Foram adesivados também os banheiros do andar térreo do Caff, da Seplag (2º e 19º andar) e da SJCDH (11º andar).

A secretária da Cultura, Beatriz Araujo, apoiadora e defensora do QueerMuseu, pontuou que:

“É uma iniciativa pensada para proteger o direito de ir e vir das pessoas, garantindo o acesso a estes espaços de uso comum e reafirmando o compromisso da secretaria na construção de uma cultura de paz e respeito às diferenças e no combate ao preconceito e à discriminação”.

Muito embora o PSDB tenha se colocado ao longo do período democrático como um partido de oposição ao PT, essa tese tem caído por terra nos últimos anos.

As teses-guias dos tucanos comprovam que o PSDB é sim de esquerda. Conforme consta no texto: “O partido, que fez milhões de votos na época do antipetismo, agora ajusta o seu curso cada vez mais voltado para a esquerda e pede mais maconha e menos armas para o Brasil”.

O presidente da Diversidade Tucana, Edgard de Souza (que também é prefeito na cidade de Lins, SP), disse em vídeo oficial:

“Nós precisamos avançar na educação, pra derrubar os falsos mitos. Das grandes mentiras que existem hoje no debate não só nacional, mas internacional, que envolve a nossa comunidade, é a tal ideologia de gênero. Quando você diz você vai quer o que você quer, você vai ser o que a sua existência, o seu interior mais profundo é, não é ideologia, isso é liberdade. Isso é democracia. Isso é acolhimento. Como você faz este enfrentamento? Com educação. Desmascarando as falsas polêmicas, mostrando o que a ciência tem a dizer sobre isso.”

Eduardo Leite tem feito sua parte no estado do Rio Grande do Sul. Carregando a bandeira da “tolerância”, o atual governador tem imposto um processo gradual e contínuo de difusão da ideologia de gênero em todos os espaços possíveis, sem respeito à própria cultura tradicionalista do Estado que o elegeu e utilizando a identidade sexual passa a ser um instrumento para obtenção de poder político. Desta vez, entretanto, num dos Estados com maiores problemas financeiros do País, financiam-se políticas de gênero com dinheiro público.

Publicado originalmente no site Lócus Online

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários