Jornalista resolve finalmente desobedecer a “Ditadura da Toga” e não atende ao STF

O jornalista Allan dos Santos, editor do site Terça Livre, não atendeu a um chamado do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em tese, cometeu “desobediência civil”, mas a ordem emanada da corte é arbitrária, absurda, ilegal e ditatorial, configurando efetivamente uma promíscua “Ditadura da Toga”, que até agora ninguém havia tido a coragem de enfrentar.

Veremos agora qual será a posição dos ministros Alexandre de Moraes e Dias Toffoli, se irão mandar prender o jornalista ou se assumirão a mais completa desmoralização.

Um texto do escritor Eduardo Matos de Alencar é preciso com relação ao caso.

Leia abaixo:

“O Allan dos Santos se negou a comparecer perante o STF num inquérito ilegal, que sequer o deixava saber se ia como réu, investigado ou testemunha.
Esse absurdo tem corrido livremente, em que pesem as críticas na opinião publica. Pessoas tem sido convocadas, retiradas de sua casa e constrangidas a depor sobre postagens em rede social e outras imbecilidades, perante uma Corte de juízes autoritários e ressentidos.
Até agora, ninguém havia cometido o ato de desobediência civil absolutamente necessário. Allan dos Santos o fez. E agora o tribunal terá de se haver com o dilema de mandar prender um jornalista com registro oficial ou ser desmoralizado na sua autoridade.
Caso opte pela primeira opção, vai dar razão de sobra para a retomada da agenda pelo impeachment de ministros togados. Um jornalista preso é caso para internacionalização, acionamento dos mecanismos de proteção de direitos na OEA e outros que estiverem à disposição.
Allan deu um presente a todos nós e um recado translúcido. Não se submetam, não aceitem, não baixem a cabeça para o julgo de autoridades ilegítimas. A liberdade vai vencer, não eles. Fim de papo.
Que se fodam Alexandre de Moraes e Dias Toffoli. Podem vir para cima. Não vamos mais ceder um passo.”
da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários