Leilões de bens apreendidos no tráfico, arrecadam aos cofres públicos 5 vezes mais do que o previsto

Em 2019, o Brasil arrecadou cerca de dois milhões de reais com os leilões de bens arrecadados do tráfico. A projeção inicial do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) era de apenas R$ 400 mil. O número quintuplicou.

A arrecadação de verbas pelo meio de venda dos bens apreendidos de traficantes é um grande reforço no combate ao crime organizado.

O anúncio foi feito na última quarta-feira, 29, pela secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), que faz parte do MJSP.

O benefício para a população faz parte do projeto Check in, apresentado pelo ministro, Sérgio Moro, e tem como principal intuito enfraquecer as facções criminosas.

O recolhimento tem se mostrado positivo, apontam especialistas.

Agora, a polícia quando efetua a prisão de um traficante deve informar o Senad sobre os itens apreendidos e a localização dos demais bens, para que estes sejam levados a leilão posteriormente.

O valor arrecadado é utilizado para fortalecer o policiamento, as polícias nas fronteiras e demais setores da segurança pública.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários