Autoridades da República saem em defesa de Damares contra o "advogado de marginais ricos"

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos Damares Alves, vem sendo fortemente criticada pela infame esquerda brasileira e por apaniguados.

A ministra defende a abstinência sexual nos primeiros anos da adolescência para prevenir a gravidez precoce. Além de ser uma batalhadora contra a erotização infantil em prol da crianças.

Na última semana as ofensas contra ela não cessaram, a ministra foi atacada pelo advogado criminalista, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay.

Kakay é conhecido por defender políticos corruptos e atuou principalmente na operação Lava Jato. O advogado proferiu diversos xingamentos em um grupo de um aplicativo de conversa.

“Foi uma pena os pais desta idiota não terem feito o que ela prega. Se não tivessem trepado, estaríamos livres dela”, escreveu Kakay

E continuou:

“Devem ter fecundado ela na posição de quatro – menos respeitosa do que o papai e mamãe coberto. Ops: ofendi os moralistas de plantão”, atacou o advogado defensor de corruptos.

Em suas redes sociais, Damares questionou:

“O que poderia ter gerado tanto ódio desse senhor por mim?”

Diversas pessoas saíram em defesa da ministra, entre elas os ministros Sérgio Moro e o General Augusto Heleno.

Moro afirmou que no fundo, é puro preconceito por Damares ser mulher, evangélica e ministra e que pessoas como Kakay merecem ser ignoradas.

“Minha solidariedade ministra. [...] Não cabe na visão de mundo de pessoas limitadas, daí as ofensas. Meu conselho, ignore”, escreveu o ex-juiz da Lava Jato.

Heleno reiterou que Kakay é um advogado que se notabilizou como defensor de alguns marginais ricos e que o advogado é o retrato do Brasil de hoje.

“Enquanto alguns lutam pelos valores básicos da cidadania, outros preferem uma sociedade corrompida, devassa e a caminho de perder a liberdade”, escreveu o general.

Confira as publicações em defesa de Damares:

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários