A Câmara, atuando contra o país, libera deputado flagrado em escabroso esquema de corrupção

A maioria dos deputados federais votou para que Wilson Santiago seja imediatamente reintegrado ao exercício de seu mandato parlamentar.

Foram 170 votos a favor do afastamento. Eram necessários 257 (metade da composição da Casa). Votaram contra 233 deputados e houve sete abstenções.

Como “pena”, Santiago deverá responder a um processo por quebra de decoro parlamentar no Conselho de Ética da Casa, onde provavelmente sairá ileso. Alguém tem dúvida?

O parlamentar foi denunciado pela Procuradoria Geral da República em dezembro passado pelos crimes de corrupção passiva e organização criminosa por supostamente ter desviado recursos destinados à construção da adutora Capivara no Sertão da Paraíba.

O procurador da República Roberson Pozzobon comentou a decisão da Câmara e lembrou as palavras do Ministro Celso de Mello, quando determinou o afastamento, de que Wilson Santiago havia colocado o seu mandato “a serviço de uma agenda criminosa”.

Para pelo menos 233 deputados isso não tem a menor importância.

Eles se protegem.

da Redação

Comentários