Moro confirma Forças Armadas no presídio onde está Marcola: “Os criminosos que têm que temer o governo, e não o contrário”

O ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro, afirmou nesta sexta-feira, 07, que as Forças Armadas irão atuar na área externa da Penitenciária Federal de Brasília, onde está preso do líder da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), Marcos Camacho, o Marcola.

Segundo Moro, trata-se de uma Medida Protetiva, pois a princípio não há indícios concretos sobre qualquer plano de fuga.

O presidente da República Jair Bolsonaro autorizou - após aprovação dos Ministérios da Defesa e do Gabinete de Segurança Institucional - o decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), que valerá entre 07 de fevereiro e 06 de maio.

"Normalmente, quando alguém entra dentro desses presídios, sempre há intenção de alguma forma escapar. Não existe nada concreto. Estamos tomando medidas preventivas", salientou Moro.

O ministro reiterou que o Governo Federal está se antecipando ao tomar medidas severas e que não existe qualquer risco à população.

“São os criminosos que têm que temer o governo, e não o contrário”, exclamou o ex-juiz da Lava Jato.

Nas redes sociais Sérgio Moro escreveu:

“Os presos estão dentro, não fora do presídio. Assim continuarão.”

Confira:

da Redação

Comentários