Pessoa ‘especial’? Não avalie pela beleza exterior!

Não raro, ao olharmos para uma pessoa “desenhamos mentalmente” seu perfil e avaliamos seu valor...
Ilusoriamente, cremos que alguém bem vestido, bem falante e mostrando um bom visual físico deva ser alguém abastado, sábio, importante. Damos-lhe uma atenção maior, valorizando-o em detrimento àquele trajado com simplicidade, de poucas palavras e aparência humilde. 
Com esse proceder quantas vezes erramos!
Positivamente, a qualidade e o valor de alguém não está no que ele revela ser externamente, afinal “manequim de loja” também é belo, bem vestido, mas inerte... Logo, devemos avaliar as “belezas” que estão ocultas “dentro” da pessoa. É enganoso prender-se estritamente aos quesitos externos de beleza, altura, aparência, retórica...
Como exemplo, nos lembremos quando Deus deu preferência à oferta de Abel e não a de Caim. Ele o fez não por aquilo que estava vendo das oferendas. Mas, sim, olhou o coração de ambos. E viu no coração de Abel um amor, uma dedicação, um regozijo maior por estar ofertando o fruto do seu trabalho.
Porquanto, não cometa o erro de medir o valor de uma pessoa pelo seu visual externo, mas, pelo que os olhos da sua sensibilidade veem ao olhá-la no interiormente, no âmago do coração. O que ela tem guardado, lá dentro, é o que a faz, ou não, uma pessoa verdadeiramente especial!
Evite dar notas conceituais a alguém lastreado em visualizações exteriores. Roupas bem cosidas, beleza física, sinais exteriores de riquezas, falar difícil... Muitas vezes são “estratégias” para nos induzir um valor fictício e nos levar ao erro. “Veja e ouça” a pessoa por dentro. É aí que você vai aquilatar quem efetivamente é aquele que está diante de si.
Inácio Dantas

                                                   https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Opinião