Augusto Nunes descreve com exatidão a tropa que apoia o “canalha” José de Abreu (veja o vídeo)

Para o respeitado jornalista Augusto Nunes, a “tropa” que defende José de Abreu é “vergonhosa”.

O próprio ator pediu que as mulheres se manifestassem em sua defesa.

A primeira voz nesse sentido, segundo Nunes, foi a “colunista social” da Folha – Mônica Bergamo – que publicou uma das manchetes mais sórdidas da história do jornalismo (frase do Zé):

“Vagina não transforma fascista em seres humanos”.

Sem dúvida, uma abominável agressão a todas as mulheres, que deixa claro o caráter do infame Zé: “coisa de machista, preconceituoso e, sobretudo, coisa de canalha, coisa de cafajeste”, destacou o jornalista.

Depois de Bergamo, entrou em cena Márcia Tiburi, outra figura desqualificada da esquerda, que Augusto Nunes definiu como “a melhor aluna de um curso intensivo de ‘dilmês’”.

E concluiu:

“É esse tipo de gente que pode defender o José de Abreu. Foi ótimo ele convocar a sua tropa de mulheres, que vocês vão ver o que há de pior em matéria de mulher, no Brasil ou no mundo”.

Veja o vídeo:

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários