Brasil em alerta máximo contra o coronavírus: quarentena já está preparada (veja o vídeo)

O coronavírus já matou 723 pessoas na China, segundo dados oficiais do governo comunista chinês, e mais de 34 mil casos já foram confirmados no país. Felizmente, no Brasil temos apenas 8 casos suspeitos, segundo o boletim divulgado pelo Ministério da Saúde na sexta-feira (7).

Ainda na sexta-feira, o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e o Ministro da Saúde, Luís Henrique Mandetta, visitaram as instalações da ALA 2 - Base Aérea de Anápolis, em Goiás, que vão acomodar os brasileiros provenientes de Wuhan, China. Tendo em vista as condições de saúde pública no Brasil, após 16 anos de regime lulopetista, realmente é imprescindível esse cuidado com a quarentena, como ressalta a senadora Zenaide Maia (PROS-RN).

“A Organização Mundial da Saúde acendeu o sinal vermelho porque o coronavírus é uma doença infecciosa e contagiosa. Transmite-se pelas secreções, tossir, espirar, pegar em uma porta contaminada... por isso se deve ter cuidado, lavar as mãos, usar máscara... O Brasil tem sim que se preocupar com o que vem, porque temos uma saúde sucateada, não temos condições de enfrentar uma epidemia”, ressaltou a senadora Zenaide Maia.

O perigo da dengue

Zenaide também lembrou a importância de combater a dengue. Ao todo, o Brasil já soma 14 mortes provocadas pela doença. No mesmo período de 2019, havia 5 mortes registradas.

“Gostaria de chamar atenção para o fato de que 60% dos focos do mosquito Aedes aegypti - que não transmite só dengue, mas também zika, chikungunya e febre amarela – estão dentro da casa das pessoas. Por favor, gente, não vamos criar o mosquito!”, alertou a senadora.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários